Mamãe não trabalha?

stay home mom

Muitas vezes não ligo quando tem gente que simplesmente me vê como alguém que não faz nada. Mas quer saber? Cansei!

Com certeza é comentário de quem não sabe de nada. Nunca passou por isso. Ou bateu a cabeça e teve amnésia.

Daí sou obrigada a escutar a mãe que trabalha na rua me julgar. “Ah mas eu tenho dupla jornada”. “Ah eu faço trabalho na rua e o de casa”. E eu respondo “não”.

Não porque quem tem que ir pra rua precisa sempre de algo que não tenho: AJUDA. A não ser que a casa dessas moças fique sempre pros ares e as crianças largadas em algum canto sujas e com fome. Tem sempre alguém pra estar lá.  Escola, babá,  mãe, sogra, tia, tio, madrinha, pai…

Este fazer tudo é colocar a criança na escola (que aqui onde moro é caríssimo, o trabalho tem que compensar o valor alto da mensalidade) e perder os fins de semana pra tentar deixar a casa mais ou menos do jeito que se quer. Parabéns!  Você que trabalha na rua tem a vida pra ser admirada! E por que não, né  verdade? Justo.

Eu posso ter o privilégio de estar com minha filha (com orçamento apertado) e você que está na rua tem o privilégio de ter encontrado um emprego que te sustente e a seus filhos. Parabéns para nós. Ambas privilegiadas.

Mas por que as que estão em casa são desmerecidas?

Devem ter muitas explicações…. Já li comentários chamando essas mães de dondocas. Que ficam com o pé pro ar, tem babá,  escola, faxineira e só torra o dinheiro do marido. Ai gente…Por favor né.  Essa moça é rica! E muitas vezes ela tem até mais grana que o marido. Viver de renda tá super na moda entre os abastados. E essa moça costuma ser o centro das decisões da casa e da família.

Pior que o julgamento de outras mães (que eu, inocente, achava que não existia) é o da família.  Daqueles que deveriam conhecer melhor a sua realidade.

Se for o marido ou alguém que mora com você,  dá pra mostrar que não é bem assim. Como? Pare de fazer o que você faz. O que é tentador mas não consigo. Até porque o trabalho deixa marido muitas horas fora e não tenho ninguém pra limpar a bunda da minha filha até lá hehe.

“Ah mas você não lava roupa. É a máquina”. Essa foi meu marido que soltou. Ele é puro humor! Ficou 1 mês com meias encardidas.  Será que só assim para descobrirem que fazemos algo? Não fazendo? Absurdo, né?

Enfim.

Dizer para uma mãe que fica em casa (tem muitos pais que já entraram nessa categoria) que ela só fica de perna pro ar. Dizer a ela que está cansado e que precisa descansar como se ela não merecesse descanso algum (afinal não faz nada né mesmo?).

Que ela não deve ter sobre o que conversar.

Que ela não tem valor porque não tem emprego remunerado fora de casa.

Que é preguiçosa,  vagabunda, não gosta de trabalho…

Que ela é maluca porque escreve blogs (eu hein, isso lá é trabalho?).

Que cuidar da casa, ser a primeira a ser chamada pra resolver algo, cuidar da economia da família,  da saúde,  comida não é trabalho.

Ser aquela que tem que cuidar de TUDO que uma viagem exige. Deixar os filhos limpos e felizes. Mimar todos da casa. Lavar a roupa. Adestrar os bichos de estimação  (sim, eles não fazem magicamente no jornal e a merda também não desaparece de lá só com o poder da mente). A coleção de livros e dvds não estão podres por causa de sol e poeira porque ela tá lá pra arrumar uma cortina e um espanador. Espanadores do mundo real precisam de mãos para funcionarem, sabiam?

Ser aquela que está nos bastidores e ao mesmo tempo protagonista.

Ser essa mãe e muito mais deveria ter alguma compensação. Tem sim! Várias aliás. Mas porque não acrescentar mais uma? A boca fechada desse povo que só despeja besteira. Que deixem de ter uma mente tão miúda. Seria o céu!

devo dizer….eu tenho um vício

unnamed (1)

Ok. Tenho que compartilhar isso com vocês. Tenho um vício.

Ultimamente é a única coisa que me deixa dormir pesadamente.  O que, vocês sabem, é bem raro para uma mãe.

Quando a bebeca era bebê, eu morria de medo de adormecer com ela na nossa cama. Sou daquelas pessoas que se mexem muito e tinha medo de machucá-la.

Depois notei que nem ela dormia bem quando estava conosco. Porque ela também se mexia muito a noite.  Ela só dormia bem quando estava no cantinho dela.

Quando estas férias começaram no ano passado, notei que ela só queria nossa cama.

Começou com o som de passinhos vindo no meio da noite e a gente só se dar conta que ela estava lá no dia seguinte.

Depois ela passou a deitar direto na nossa cama. “Quero ficar com a mamãe”. Como não durmo cedo como ela, fico um pouco no computador do lado enquanto ela adormece sorrindo pra mim.

Como negar isso? Eu simplesmente amo!

Como muitas vezes o marido chega tarde, eu simplesmente me aconchego do lado dela e puf! Durmo feito um bebê.

Quando marido chega e a leva pra cama dela, já tou no milésimo sono.

Que coisa boa…

Mas hoje me dei conta do vício. Porque hoje ela foi direto pra cama dela e estou acordada…. a 1 da madrugada.  Depois de ter ido ao quarto dela diversas vezes. Conferir se tava com calor, depois se o ar não a deixou com frio, cobrir, se tem mosquito…..etc.

Mães não desligam! Cadê o botão de off?

Mamães cansadas desse mundo, sou a única viciada em dormir grudada na cria?

Bem…. Vou tentar dormir.

Engraçado…. houve um tempo que eu não conseguia dormir sem o marido. Rá! rss